Fale conosco: Icone E-mail Icone Telefone Icone WhatsApp
X

Artigos

Roncos e Sono

O mecanismo do sono está cada vez mais conhecido. Dormir bem é uma questão de qualidade de vida e prevenção de doenças. Quando não se dorme bem, apresentando roncos e eventualmente apnéias (parada respiratória) ou hipopnéias (diminuição do fluxo respiratório), há uma sobrecarga do sistema cardio vascular que pode levar o indivíduo a eventos cardiológicos ou neurológicos precoces. Durante esses eventos respiratórios há um aumento da dessaturação do oxigênio (queda na quantidade de oxigênio transportado pela hemoglobina) fazendo com que o organismo reaja com aumento da frequência cardíaca e aumento da pressão arterial o que pode levar a uma parada cardíaca, arritmia,  infarto do miocárdio ou mesmo um acidente vascular cerebral. O efeito crônico desses distúrbios respiratórios leva  a aumento do número de glóbulos vermelhos (sangue grosso) que também  elevam o risco de acidentes cardio vasculares ou neurológicos.

A finalidade do sono é promover um repouso  ao organismo e  sistema nervoso central. É no sono que consolidamos nossas memórias. Descansamos para que a mente possa funcionar adequadamente. Recuperamos nossas energias para as atividades do dia seguinte.

É comum o paciente apneico se queixar de diminuição de sua capacidade de memória e atividade intelectual. Após o tratamento adequado, normalmente, a pessoa melhora suas funções cerebrais. Passa a ter mais disposição com melhora da atividade física. Isto auxilia muitas vezes na perda de peso.

Se você vem roncando e tendo a  sensação de cansaço constante, sonolência excessiva diurna, acordando muitas vezes para urinar à noite ou cefaléias constante, principalmente pela manhã, pode ser que você esteja tendo apnéias durante o sono. Deve procurar seu médico para investigação e tratamento adequado.

O diagnóstico das apnéias ou hipopnéias do sono se faz através de um exame chamado polissonografia. O exame consiste em  dormir uma noite no laboratório de sono e ser monitorado através de eletrodos. Consegue-se com isso analisar todas as fases do sono, os distúrbios respiratórios ocorridos e alguns outros parâmetros.

Com  o resultado desse exame consegue-se analisar o perfil do sono do indivíduo e traçar o melhor procedimento terapêutico.

Como tratamento para as apnéias temos as cirurgias para correção de problemas nasais,  cavidade oral, palato ou base de língua. O uso de CPAPs (aparelhos que geram um ar com pressão positiva que vence as barreiras obstrutivas na via aérea superior) é o tratamento considerado ouro. Também, o uso de aparelho orais (aparelhos confeccionados por dentistas especializados em sono) que corrigem e reposicionam a mandíbula impedindo a queda da base da língua durante o sono que muitas vezes é o causador do bloqueio respiratório, tem apresentado um resultado muito bom em alguns casos de apnéias.

Os estudos comprovam que o tratamento dos distúrbios do sono aumentam a sobrevida das pessoas em pelo menos dez anos. Portanto, se você desconfia que tem apresentado apnéias, ronca muito e dorme mal, procure seu médico e peça auxílio no diagnóstico e tratamento.

Dr Fernando Henrique Fávaro

Tags: